Sejam bem vindos!
Se vocês gostam de saber novidades sobre livros e filmes está no lugar certo!

Resenha - A morte do cozinheiro

Autor: Allan Pitz

Editora: Above

Páginas: 79

Sinopse: É verdade, eu matei o cozinheiro. Em momento algum deste livro negarei que matei o sórdio cozinheiro com minhas próprias mãos de escrever versos. Havia motivo claro em saciar-se com a sua morte, morte de quem por carne e gozo objetou-se ao incomensurável amor que me torna tão puro. Eu estripei-o com suas facas imundas de trabalho banal, e escalpelei por mimo infantil, de criança brincalhona, ao ver os índios escalpes na TV. Matei o demônio com noventa facadas, cultivando um novo demônio sanguinário em mim, portanto não negarei ter feito a coisa mais maravilhosa que eu poderia fazer por minha inconseqüência gloriosa naquele momento: Eu matei o cozinheiro.

Citação do livro: “Eu olhei para a expressão de Carmem na porta da casa, ela estava com semblante leve, limpo, não estava sofrendo realmente como demonstrara aos policiais.”

Se eu visse esse livro em uma livraria, sinceramente, eu não o compraria, pois ele é muito fino e a estória de início não havia me chamado a atenção, Mas como eu o ganhei em uma promoção no blog da Cris, tive a oportunidade de conhecê-lo.
Então, ao percorrer as páginas do livro eu me confronto com Luis, um homem que sofria ao ver sua amada com outro, ou seja, ele sofria a popular dor de cotovelo e com ela vinha amargura e a depressão, e seus dias passavam sem que ele percebesse, onde ele só pensava em Carmem e em seus momentos felizes juntos. Porém tudo muda no dia em que Luis recebe um telefonema anônimo e decidi matar o cozinheiro.

O livro é um fluxo de emoções e pensamentos que nós fazem entrar na mente de um assassino e começar a compreender os pensamentos que levam alguém a cometer tal ato. O autor nos mostra os pensamentos e sentimentos do cozinheiro de forma rápida e objetiva, como que para mostrar a confusão e incoerência que Luis estava sentindo, levando o leitor a se perguntar se o próprio autor não teria sofrido a perca de um amor e cogitado a idéia de matar aquele, que para ele, estava roubando a razão de seu amor (gente, eu estou apenas uma especulação e não acusado o autor de ter pensado em matar alguém... Rs.). Enfim, agora, por experiência própria posso dizer que não se deve julgar um livro pela capa. E devo dar os parabéns ao Allan por me apresentar uma obra em que o assassino é tão complexo e por vezes engraçado.
Esse é um livro que eu recomendo, pois a história apesar de ser curta e rápida, nos apresenta personagens interessantes e, às vezes, complexos.
Mas um ponto fraco neste livro foi que o autor poderia ter um prato cheio se explorasse mais os personagens, mas não o fez.L Contudo eu gostei da escrita dele, que quase parece um poema bem amarrado, contando uma estória de amor e morte.

Como eu disse, eu recomendo o livro. Mas não vá com muitas expectativas, pois algumas das resenhas que eu li desse livro não foram muito amistosas. Mas gosto, é gosto e isso muda de uma pessoa para outra. Mas na minha opinião o livro é bom.

Bom, é isso pessoal. Leiam, comentem e se sintam-se a vontade.
Espero que estejam gostando das resenhas e do blog.
Beijos.

8 comentários:

Caçadora de Livros 2 de maio de 2011 16:17  

WOW
Realmente, eu também n fui muito com a "cara" hehehe do livro mas depois da resenha =D
Vou ler
Bjs!

bella mudando o mundo 2 de maio de 2011 17:08  

Ele é legal. Eu realmente gostei... Mas cada um tem a sua opinião.

Li Um Livro 3 de maio de 2011 04:29  

Bem curtinho mesmo!
Até assustei quando vi a primeira vez. haha
A única coisa que não gostei muito nele foi a diagramação. =X
De resto, achei um bom livro. =)
Beijos!

bella mudando o mundo 4 de maio de 2011 07:26  

Eu também não gostei da diagramação dele... Chega quando eu estava folheando um livro uma das páginas saiu... Fiquei "P" da vida. As páginas são muito frágeis.

Mari Melo 4 de maio de 2011 17:04  

nhé.. não consigo me sentir atraida por esse livro, rs.

:/

bella mudando o mundo 4 de maio de 2011 17:05  

Mas é assim mesmo.. cada um tem o seu gosto ué.

Entre Fatos & Livros 19 de maio de 2011 13:54  

Oi!

Enquanto para vc não atendeu as expectativas, para mim, superou. Eu não esperva uma história tão intensa. O leitor quase pode sentir o desespero alucinado Luiz. Achei mto mto bom. Imagino que dê uma boa peça de teatro.

Claro, tb fiquei chocada pelas poucas páginas, mas depois, pensando melhor, acho que um livro tão intenso como esse, talvez não funcionasse sendo mto grande. Sei lá...


BjoO
Pri
Entre Fatos e Livros

bella mudando o mundo 20 de maio de 2011 13:37  

Poxa, ele não atendeu as minhas espectativas, porque eu não tinha expectativas quanto a ele. Ele na verdade foi uma surpresa boa!
Mas eu acho que com mais páginas teríamos sentido melhor as emoções do Luis.

Postar um comentário

  © NOME DO SEU BLOG

Design by Emporium Digital